Explorando a economia circular – uma introdução ao trabalho da Fundação Ellen MacArthur para os falantes de Português

A Fundação Ellen MacArthur é uma fundação independente e sem fins lucrativos, localizada no Reino Unido, cujo objetivo é inspirar as pessoas a repensar, a reelaborar e a construir um futuro positivo. A fundação é reconhecida internacionalmente pelo uso de ideias baseadas no conceito de ‘economia circular’, como ferramentas para promover suas metas.

Definição

“A economia circular é um modelo que permite repensar nossas práticas econômicas por meio do design de produtos e sistemas, e que se inspira na própria vida.” – Ellen MacArthur

Mais detalhes a respeito de economia circular podem ser encontrados na Wikipedia, em português ou inglês.

Por que acreditamos que isto seja importante?

Compartilhamos a preocupação, amplamente difundida, de que o fim da era de combustíveis fósseis e matérias-primas essenciais de baixo custo, associado ao crescimento populacional e às inquietações relativas aos recursos hídricos, à produção de alimentos e aos rejeitos nocivos, demonstra a necessidade de revermos nossos modelos de produção e consumo, e não apenas de “consertar” o modelo atual.

Compartilhamos também a perspectiva otimista de que a revisão de nossos modelos proporcionará melhor qualidade de vida e mais oportunidades, pois tem o potencial de restaurar o capital natural e social.

Os principais objetivos da Fundação consistem em:

Nossos parceiros:

Trabalhamos principalmente com:

Mudando perspectivas:

A Fundação enfatiza o “pensamento sistêmico”, a compreensão de um fenômeno dentro de um contexto maior; compreender as coisas de modo sistêmico significa, literalmente, colocá-las dentro de um contexto e estabelecer a natureza de suas relações.

Concordamos com a Open University (Universidade Aberta, RU) que “este é o conhecimento chave do qual precisamos para o futuro”.

A Fundação acredita que isto proporciona um modelo (arcabouço) contemporâneo para o pensar*, baseado na busca de insights a partir dos sistemas vivos, e em sua aplicação aos fluxos de energia e de materiais dentro da economia, a fim de produzir ciclos restauradores de desenvolvimento.

A Fundação compartilha e promove a discussão e o debate em torno de uma abordagem simples e coerente, a qual reúne a compreensão contemporânea em ciências (sistemas não-lineares), o ensino e a aprendizagem participativos, assim como o desenvolvimento da economia circular baseada em insights a partir dos sistemas vivos.

(*descrito por muitos como uma filosofia de design em torno da qualidade, uma abordagem cradle-to-cradle [“do berço ao berço”], ou economia circular ou de ciclo fechado)