Programas

EMPRESAS

A Ellen MacArthur Foundation acredita que a inovação nos negócios está no cerne de qualquer transição rumo à economia circular. A Fundação coopera com seus Parceiros Globais (Danone, Google, H&M, Intesa Sanpaolo, NIKE Inc, Philips, Renault e Unilever) para desenvolver iniciativas de negócios circulares e para enfrentar os desafios de sua implementação. Em 2013, com o apoio dos Parceiros Globais, a Fundação criou o primeiro programa a se concentrar exclusivamente na economia circular, o Circular Economy 100 (CE100). 

CE100

O Programa Circular Economy 100 – CE100

O Circular Economy 100 é um programa de inovação pré-competitiva estabelecido para permitir que organizações desenvolvam novas oportunidades e realizem suas ambições na economia circular mais rapidamente. Ele reúne corporações, governos e cidades, instituições acadêmicas, inovadores emergentes e organizações afiliadas em uma plataforma multistakeholder única. O CE100 promove um fórum exclusivo para a construção, em um ambiente colaborativo, de capacidades circulares, endereçamento de barreiras comuns ao progresso, compreensão das condições necessárias para a implementação e a adoção de projetos piloto de práticas circulares.

Elementos especialmente concebidos do programa ajudam membros a aprenderdesenvolver capacidades, fazer networking e colaborar com organizações chave em torno da economia circular.

Reconhecendo a necessidade de uma transição global, a Fundação extrapolou seu foco inicial na Europa, estabelecendo as redes locais CE100 Brasil, em outubro de 2015, e CE100 USA, nos Estados Unidos, em março de 2016.  As redes locais foram concebidas para organizações que tenham identificado oportunidades nestes mercados, oferecendo uma experiência customizada levando em consideração elementos específicos a cada mercado local. A estrutura da rede global operando simbioticamente com núcleos locais permite que tanto os membros locais quanto globais alavanquem as tendências macro e condições econômicas locais micro em suas transições, ao se tornarem negócios circulares em um sistema econômico mais efetivo.

Read more

ProjectMainStream-logo

Project MainStream

O Project MainStream é uma iniciativa global liderada por CEOs de diferentes indústrias, que busca acelerar inovações advindas de negócios e ajudar a dar escala à economia circular.

O Project MainStream alavanca o poder de congregação do Fórum Econômico Mundial, a capacidade de inovação circular da Ellen MacArthur Foundation e a capacidade analítica da McKinsey & Company. A iniciativa foi estabelecida seguindo a publicação do relatório Towards the Circular Economy Vol.3, em 2014, que propôs um plano de ação conjunta para que líderes de indústria possam dar escala à economia circular.

O Project Mainstream é liderado pelos CEOs de nove empresas globais: Averda, BT, Tarkett, Royal DSM, Ecolab, Indorama Ventures, Philips, SUEZ e Veolia. Ele se concentra em desafios sistêmicos inerentes aos fluxos globais de materiais que sejam grandes ou complexos demais para serem resolvidos por uma empresa, cidade ou governo individualmente, e em viabilizadores da economia circular como tecnologias digitais.

Em seus primeiros dois anos, o Project MainStream se concentrou em três iniciativas distintas:

The New Plastics Economy (A Nova Economia dos Plásticos) O relatório The New Plastics Economy: Rethinking the future of plastics, de janeiro de 2016, mostra como a aplicação de princípios da economia circular aos fluxos globais de embalagens plásticas poderia transformar a economia dos plásticos e reduzir drasticamente externalidades negativas como o vazamento de plásticos para os oceanos.

O relatório se vale da expertise e das contribuições de um grupo de mais de 40 empresas e cidades participantes ao longo da cadeia de valor de embalagens plásticas, além de consultas extensivas com acadêmicos, especialistas e ONGs. Ao todo, mais de 180 especialistas foram consultados para o desenvolvimento do relatório.

Ao focar em segmentos chave da economia de plásticos e embalagens, colaborando com atores chave através da cadeia de valor, o relatório New Plastics Economy busca estabelecer uma abordagem que possa ser aplicada a outros fluxos de materiais e ajude a informar como a transição rumo a uma economia circular pode ser acelerada em escala.

Para mais informações, visite o site do New Plastics Economy

Inteligent Assets (Ativos Inteligentes) Com mais de 50 bilhões de aparelhos conectados previstos até 2020, uma transformação digital extensiva está revolucionando a economia. Será que esta ‘quarta revolução digital’ acelerará a economia linear extrativa de hoje, ou viabilizará a transição rumo a uma sociedade em que a criação de valor seja cada vez mais dissociada do consumo de recursos naturais finitos? O relatório Intelligent Assets: Unlocking the circular economy potential, do Project Mainstream, foi lançado publicamente em fevereiro de 2016 e oferece uma visão inicial de como poderia se parecer uma economia circular, próspera e digitalmente amparada.

O relatório conclui que a combinação de princípios da economia circular com informações geradas por aparelhos inteligentes cria terreno fértil para a inovação e poderia viabilizar essa dissociação, além de gerar amplos benefícios sociais. O relatório Intelligent Assets oferece insights colhidos através de mais de 45 entrevistas com líderes de pensamento da área, assim como contribuições de mais de 30 organizações que estão representadas no apêndice de estudos de caso.

Urban Biocycles O relatório Urban Biocycles foi produzido em colaboração com o Fórum Econômico Mundial como parte do Project MainStream. Este novo estudo exploratório se concentra no volume significativo de resíduos orgânicos fluindo em espaços urbanos e destaca oportunidades de capturar valor na forma de energia, nutrientes e materiais, através da aplicação de princípios da economia circular. 

Resíduos orgânicos, advindos de fluxos de resíduos sólidos municipais e água de esgoto, são tradicionalmente vistos como um problema ambiental e econômico custoso. O estudo se baseia em estudos de caso dos EUA e da Europa ao explorar a ideia de que o desenho de processos mais efetivos de recuperação e processamento poderia reverter este cenário, transformando resíduos orgânicos em uma fonte de valor ajudando a restaurar capital natural.


Read more